Outros Papos


 

POEMAS E TEXTOS

 

AMOR NÃO RIMA COM DOR !

 

         Amor não rima com dor,

         seja que tipo for,

         rima com alegria e satisfação,

         de ver o amor ressoando como uma linda canção.

 

         Canção esta que satisfaz,

         mente corpo e alma,

         trazendo grande paz,

         e grande calma.

 

         Calma de um coração sossegado,

         de um espírito imaculado,

         sem pecados, sem remorso de estar vivendo,

         um verdadeiro amor, se é que você está me entendendo!

 

         Se não entendeu, vai entender agora,

         que o que estou falando,

         é de um sentimento que em todos aflora,

         eu estou a falar do amor e da sensação de estar amando.

 

COTIDIANO

 

Este texto foi escrito para o Despertar do Amor (Litteris Editora) e eu o retorno aqui pois existe uma lei do Rio Grande do Sul- 282/2003- que muda um artigo da lei 11915 e permite sacrifícios animais em rituais. A lei está sendo julgada pelo TJ do RS, mas os pareceres não são nada favoráveis aos que amam os animais. Agora, quem fala com vocês é o Patrick que frequentou terreiros de Umbanda, foi consagrado filho de Oxalá e tem o corpo fechado por Ogum. Claro que isso foi em um passado (depois fui evangélico e, hoje, sou uma pessoa que acredita em Deus e apenas nele. Voltei ao Catolicismo e pratico e estudo a Seicho-no-ie), mas é este "meu eu" que fala agora. Não há necessidade de prática de sacrifício de animais e tortura deles. Deuses, sejam de origem africana ou não, podem ser agraciados com outros tipos de oferendas que não necessitem de sangue. Não há nada mais bonito que ofertar flores a Iemanjá, principalmente em festas. Aprovar esta lei é um retrocesso no entendimento de que Deus é Amor e todas as manifestações de Deus são benéficas e não requerem sangue.  Agora, quem fala é o ex-estudante de Direito, existe uma hierarquia das leis (Pirâmide de Kelsen), portanto, uma lei menor, como é a lei estadual, NUNCA poderá ser maior que leis federais e acordos internacionais.  Virginia Elisabeth, mestranda em Direito pela Universidade Católica de Brasília assim explica “Nossos animais estão protegidos pela Lei Federal nº 9.605/98 que no caput de seu artigo 32 (in verbis):' É considerado crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativo ou exóticos.' O Decreto 24.645/34 em seu artigo 1º e 2º I- 'Todos os animais existentes no País são tutelados pelo Estado'". Além disso, acrescento que há a Declaração Universal dos Direitos dos Animais da Unesco em 27/01/1978. Então, para esta lei ter efeito, o judiciário do Rio Grande do Sul deve quebrar acordos internacionais e mudar leis federais. Não tem como essa lei estadual ter força para mudar todo esse arcabouço de leis federais e acordos internacionais e peço que o judiciário do Rio Grande do Sul prove que fez o dever de casa e anule essa lei estadual. Fui estudante de  Medicina Veterinária e coloco aqui um vídeo que mostra no que eu acredito. Acredito no ecossistema e na bondade das pessoas.




 

QUADRINHOS

 

O quadrinho de hoje é autoexplicativo.

 


 



Escrito por Patrick Raymundo às 09h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 FANFIC DEATH NOTE

CAPÍTULO I - INFORMAÇÕES

 


 

 

Kenshin retorna para seu corpo.

 

Naomi ---Obrigada! Obrigada por me ajudar! Quem é você e como conseguiu isso? --- indaga.

 

Meru ri cinicamente. Seus olhos são encobertos por trevas. Trevas que inundam a alma e fazem o ambiente esfriar. Como quem não possui nada no coração, ele lhe fala. ---Aqui não é o momento. Vou te explicar isso tudo, inclusive quem é Kira, mas devemos ir para o carro agora. Confie em mim.

 

Naomi hesita, porém a curiosidade que lhe foi tão importante para ganhar o cargo no FBI, e ser aceita na equipe de investigação de L, é tão grande que ela se levanta. Afinal quem é ele? “Que sensação de morte que ele me traz, mas ao mesmo tempo, uma sensação de segurança”. Assim ela pensa. Então, concordando em ir com ele, Naomi caminha junto a ele, sem lhe retirar os olhos.  Meru percebe e sorri para ela. Um sorriso gentil, sofrido e com tons de infelicidade. Como se o arco-íris de seu espírito só possuísse duas cores: cinza e branco.   

 

Kenshin chega a um carro. Um Pegeout 307 novo. De cor vermelha, o carro possui vidros escuros e rodas de liga leve, com aro 14. No interior, o carro possuía bancos em couro e um som estéreo dos mais modernos. Ele abre a porta para ela entrar e, novamente, sorri um sorriso de angústia.

 

Meru ---Vamos! Levar-te-ei a um lugar para conversarmos! Não te assuste comigo, pois bem sei que minha presença não gera boas emoções! Mas nada tenho contra ti! --- Assim fala o jovem de olhos claros, amarelo claro, como os olhos de um felino.

 

Naomi ---Estou segura disso. Se quisesse meu mal, deixaria-me perdida na maldição do Kira. Vou te acompanhar. --- responde de maneira calma.

 

Meru dirige pelas estrada da cidade. Naomi pensa consigo, enquanto tenta recordar o caminho que está sendo feito. Quem é ele? Conseguiu me tirar de um transe mortífero com apenas a própria presença e uma oração? Será que ele conhece Kira também?  

 

Lembrando-se do momento em que Kira lhe revela a verdade, Naomi continua a pensar. Como ele pode matar sem tocar? O que o Kira fez naquele momento? Ele olhava muito para o relógio. Será que há alguma conexão? Alguma droga que ele expelia por algum orifício do relógio e, ao ser inspirado, provoca controle da mente? Não. Não era isso. Estávamos em um ambiente externo, não havia como ele não ser atingido por qualquer droga também. Havia algo mais, mas eu não sei o quê.  

 

De súbito, ela tem uma revelação. Era o papel. Mas como? Que efeito o papel poderia ter em uma pessoa? As respostas ainda não eram claras. O carro para em uma garagem subterrânea de um edifício residencial de luxo. Ao estacionar, Kenshin sai do carro e gesticula gentilmente para que Naomi o siga. Eles esperam, calados, pelo elevador. Um ambiente sombrio a da garagem. Poucos carros estacionados. Quando o elevador chega, ambos entram. 



Escrito por Patrick Raymundo às 09h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




(CORRIGIDO EM 24/09/2011)

ANÁLISE DOS MEIOS- MEDIA BOOK 2010

Resumo da penetração de mídia em 13 países já está on-line.

 

O ibope lançou, recentemente, a sua nova edição de estudos de mercado e mídia. O estudo é amplo e alcança o mercado de 13 países aonde o Ibope trabalha. Este grande resumo mostra as maiores audiências de televisão aberta e televisão a cabo, penetração da internet, investimentos nos meios de comunicação, além de dados de revistas e jornais. Mostrarei os dados referentes ao Brasil e curiosidades. 

 

O brasileiro, aqui estudado pelo ibope, está assim dividido: Classes A e B (A1, A2, B1 e B2), juntas somam 36% do universo entrevistado. A classe C, somente ela, é quase metade dos entrevistados- 49%. Dos 25 anos, até os 50 anos, somam 60% deste universo total.  

 

O mercado brasileiro, estudado pelo Ibope, mostra uma baixa penetração da televisão por assinatura, estando apenas com 28%. É muito baixa se estudada com quase todos os países da América do Sul. A televisão aberta continua, no ano de 2010, a ter a maior penetração de mercado com 97%. A maior janela para o mercado ainda é a televisão aberta. A internet, por sua vez, ultrapassa a penetração de jornais (34%), revistas (38%), tv a cabo (28%) e até das rádios (52%). Com uma penetração de 56%, a internet se mostra uma janela muito promissora. O curioso é que, no universo de pessoas entrevistadas e estudadas, apenas 49% disseram ter um PC em casa. Mas aí é que está o grande trunfo da internet, pois ela pode ser acessada via telefone, e 80% dos entrevistados disseram ter celulares. Por isso, o streaming é uma ferramenta de divulgação e comercialização que possui um espaço de crescimento altíssimo e, se bem explorado, promoverá retornos impressionantes. Por isso, Crunchyroll, Netflix e outros estão se movendo para abocanhar este mercado inexplorado oficialmente.

 

Os números à seguir mostram a força que a internet brasileira possui. O Ibope informa que 73.903.236 pessoas possuem acesso a web (casa, trabalho, escola...). Considerando que existem 190 milhões de brasileiros, é um mercado muito amplo. E 34.224.435 brasileiros usaram internet em casa ao menos uma vez em 2010 (usuários ativos), sendo que o total de usuários com acesso a internet foi de 51.077.405. Aqui a coisa muda de figura e desmascara muitos diálogos que tentam desqualificar a vinda de streamings ao Brasil, como “o brasileiro não tem como pagar por um sistema de streaming”, pois 51% dos que possuem internet estão nas classes A e B, ou seja, há, sim, um mercado forte e que tem condições de sustentar um sistema bom de streaming. Mas e a velocidade de acesso? Já existem esforços tanto do governo, quanto das empresas, para baratear a banda larga e torna-la  mais acessível. Em muitas regiões de Brasília já há, por exemplo, banda larga disponível gratuitamente (Esplanada dos Ministérios, região perto do Estádio Mané Garrincha). Aliás, os investimentos, em todo o ano de 2010, para a internet, no Brasil, estão em US$1.795.605.230,00 e, com a chegada de streamings, esse investimento tende a crescer e ampliar este mercado. Novamente, eu afirmo: quanto maior for o investimento, maior o mercado e, quanto maior o mercado, mais emprego, mais produtos e mais renda. Por isso, eu colaboro com os streamings oficiais.

Este é um esboço da mídia no Brasil. Quem quiser ler o estudo completo, e ver como Pokemon ainda é um produto forte em muitos países, acessem o link abaixo e leiam:

 

Estudo do Ibope

Crunchyroll

Netflix  

Nico Nico (em fase de investigação. Consegui me cadastrar, mas não consegui ver vídeo nenhum).

 



Escrito por Patrick Raymundo às 09h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

ANÁLISE SAILOR MOON R- MOVIE

Homenagem a Sailor Moon, pelo retorno da franquia em 2011.

 


 

Todos sabem que a Naoko e a Toei resolveram liberar a franquia para a comercialização, este ano de 2011, para muitas nações. Muitos produtos estão sendo licenciados em diversos países, desde os mangás clássicos, até camisas, cds e a série animada. No Brasil, os licenciadores decidiram por retornar esta série clássica pela fase S. Ainda não sei o porque disso e, sendo honesto, não sei se vai funcionar. Torço para que sim, que funcione. Por isso decidi fazer uma análise de um dos filmes. Muitos sites já estão se encarregando de analisar este retorno, então, decidi por analisar um dos filmes. Mas porque começar a análise por um filme que não está sendo lançado no Brasil? Porque analisar um filme de décadas atrás? Pelas regras do jornalismo, isso se chama “requentar matéria”, isto é, trazer uma matéria antiga, ou de um acontecimento passado, para o presente. Começo por este filme, porque nele se concentra, em poucos minutos, toda a magia da série clássica. E requento a matéria justamente para informar sobre o lançamento dos dvds no Brasil. E requento a matéria, ainda por este filme, para ficar aqui a dica, aos licenciadores, de que os filmes nunca foram lançados no Brasil. Podendo ser, então, uma boa opção para os “moonies” colecionarem.

 

Sailor Moon R - o filme:

 

“A história gira em torno de um encontro que Darien teve com um estranho alienígena enquanto estava internado no hospital após o acidente que vitimou seus pais. Sozinho no mundo, o garoto desenvolve uma amizade com um ‘e.tzin’, mas chega uma hora que o seu amigo precisa partir. Nessa hora, o futuro amado de Serena entrega uma rosa vermelha como presente. O misterioso alien – que se chama Fiore – promete um dia retornar com muitas flores para retribuir o carinho da sua amizade e pede apenas para nunca esquecê-lo.” (Copiado e colado descaradamente do site JBOX e escrito pelo competente Larc Yasha). O ‘e_tzin’ retorna e, enlouquecido por uma influência maligna, ameaça o planeta e seus habitantes. Cabe às Sailors Scouts, e ao Tuxedo Mask, enfrentarem o problema e resolverem questões pendentes de natureza sentimental.

 

A análise:

O enredo tem todas as regras da série clássica. Mas o que me chama a atenção neste filme é a mensagem contra a solidão que ele transmite. É muito comum um enredo em que o personagem principal transforma vidas. Assim como Kenshin (Samurai X) transformou a vida de muitos personagens, e Naruto, que faz o mesmo em sua série, a Usagi Tsukino (a Serena) é assim também. É uma personagem transformadora das pessoas que a cercam. Voltando ao meu post sobre Idolm@ster, eu disse que esse arquétipo (personagem transformador) enriquece a trama principal, através da inclusão de dramas paralelos, que tornam os personagens mais humanos e carismáticos. Serena é assim, ela transforma a vida das pessoas que estão ao lado dela. Ela é irmã, quando se precisa. Ela é amiga, quando os que estão à volta dela precisam. Ela também é mãe. As várias demonstrações da personalidade dela ficam evidentes nos momentos finais do filme. Assistindo ao filme nota-se claramente a mensagem contra a solidão que a Serena transmite, pois ela agrega, em torno dela, os sentimentos de todos os personagens. Isso cria uma união de todos que, antes eram sozinhos, e agora recebem a amizade através dela e da união que ela proporcionou como personagem principal. Com isso, o enredo fortalece os vínculos com todos os personagens. Talvez esse seja o segredo por detrás da série: uma mensagem forte e romântica contra a solidão. Uma mensagem que fica subliminarmente escondida atrás de inúmeras ações cômicas e aventuras. Também é forte a presença do amor romântico (aquele amor da tendência literária do século XVIII e que privilegia a emoção) e isso torna o enredo mais colado e a mensagem contra a solidão torna-se mais forte. Percebam, a Serena reúne todos os personagens em torno dela. É por isso que a série me encantou, pois é um apelo contra a solidão e a favor do romantismo literário que ficou tão esquecido por décadas. E eu dou ainda mais crédito à construção desta personagem (Sailor Moon), pois conseguiu unir, em nossa realidade, pessoas reais ao lado dela, comprovando o quão agregadora e transformadora é esta personagem.

 

Qualidade técnica:

 

O filme é relativamente antigo, da década de 90, mas ele possui cores lindíssimas e um trabalho bem executado. O desfecho final do filme, garanto, fará muitos se emocionarem. A música também é um ponto forte da série e deste filme. Pena que nunca foi lançado oficialmente no Brasil.

 

Moon Revenge:




 

Links externos:

JBOX- matéria completa da série

SOS Sailor Moon

Livraria Cultura

Mais de Oito Mil


 



Escrito por Patrick Raymundo às 15h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros, animês e mangás
Histórico
Outros sites
  Livros do Patrick- Site com links para venda de meus livros
  Bienal Internacional do Livro de Pernambuco
  Caridade Ágape
  Animê, Mangá & TV
  J BOX
  Papo de Budega
  Zine Brasil
  Gyabbo
  Literário
  Sushi Pop- Nagado
  UBE
  De Tudo um pouco. Carrie. Novo!
  Crunchyroll
  Felis Catus
  Maximum Cosmo
  Editora Otimismo
  RHS Editora
  Blog da Andi
  Literaturando- novo endereço!
  Correio Web
  Otakismo
  Rodrigo Rossi
  Anime News Network



O que é isto?